Buscar
  • Thiarlles Boeker Portes

Quem é seu público alvo?

Suas redes sociais são alimentadas com postagens ocasionais, sem elaboração e planejamento? É evidente o crescimento das mídias sociais, e a maioria de nós faz parte deste processo, consumindo ou produzindo conteúdos nestes múltiplos ambientes de comunicação. Outro fato a ser sublinhado, se dá na convergência das possibilidades, aglutinadas nos atuais canais de comunicação, ou seja, é possível reunir qualidade de som e imagem, aprofundamento de assuntos, instantaneidade, proximidade em um único local. Neste imenso mundo de informações, se você não for relevante, terá suas postagens naturalmente descartadas.






Neste nosso diálogo aqui, é imperativo analisar a quebra de paradigma, onde o discurso unilateral da comunicação foi achatado pela chegada do prosumer (indivíduo que não apenas consome, mas também produz informação). Este espaço multilateral e consequentemente mais democrático de informações, passa a interferir fortemente na antiga lógica de poder. Temos nesta nova praça o surgimento de detratores, como as fakes news, que precisam ser vencidos; no entanto, esta relação muito mais ampla e aberta, contribui com várias questões positivas, dentre elas a capacidade de sermos mais assertivos na segmentação.



Neste novo ambiente, uma postagem sem planejamento e direção, equivale a jogar um copo de água doce no mar; em outras palavras, quase impossível de ser notado, praticamente não faz diferença. Antes de criar conteúdo, é preciso buscar por uma identificação média do comportamento do grupo que queremos atingir. Não estamos falando da busca pela perfeição, mas no passar pelas questões relacionadas ao que as pessoas pensam e sentem, como veem o mundo à sua volta; o que fazem e ouvem, nos possibilita encontrar um fio condutor que une todo o grupo. E para você que já faz isso, saiba que diante das constantes e cada vez mais rápidas mudanças, torna-se imprescindível a ação de acompanhamento e atualização da persona (seu público alvo). Características desprezadas na última formação da persona, diante de circunstâncias às vezes nem esperadas, como as provocadas pela pandemia da COVID-19, transformam o cenário e as pessoas.



Nunca foi tão necessário e possível se aproximar do nosso público, todavia a simplicidade desta conclusão não deve esconder sua desafiadora complexidade prática. Ser um curador neste imenso tráfego de informações, selecionando em mar por vezes agitado pelas fakes news, fontes fiéis em suas notícias, é um exemplo da grande responsabilidade nesta gestão. Espera-se de nós, não apenas clareza e fidedignidade no que compartilhamos, mas relevância para sua vida. Ter uma persona distorcida, ou muito distante de uma média aceitável, certamente prejudicará o engajamento de seus conteúdos. Se deseja ver suas redes sociais como fortes ferramentas de potencialização, faça um planejamento pensando na relevância de conteúdo para o seu público alvo.

84 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo